Deputado Federal Eduardo Barbosa

R$ 1,7 milhão: Paga emenda que vai fortalecer o serviço de saúde em Minas Gerais

Publicado: 05 de outubro de 2021

Na intenção de melhorar a prestação dos serviços de saúde para a população de Minas Gerais, o deputado federal Eduardo Barbosa anunciou o pagamento de R$ 1.792.033,00 para o custeio dos serviços de atenção especializada – Incremento Temporário do Teto de Média e Alta Complexidade (MAC) para Apaes, Hospitais Filantrópicos e unidades públicas de Saúde de Minas Gerais.  

Os recursos são oriundos da sua indicação à emenda de bancada apresentada ao Orçamento Geral da União de 2021 perante o Ministério da Saúde. De acordo com o deputado, o capital vai viabilizar a qualidade no atendimento. “Esses recursos serão aplicados na manutenção das unidades de saúde, públicas e filantrópicas, devendo ser dirigidos às ações e serviços relativos à atenção em média e alta complexidade”, explicou o deputado.

Apaes

Serão beneficiadas as Apaes de Além Paraíba, Belo Horizonte, Bom Despacho, Carangola, Carlos Chagas, Carmo do Rio Claro, Centralina, Conselheiro Lafaiete, Espinosa, Itabirito, Ituiutaba, Janaúba, Mantena, Peçanha, Pedro Leopoldo, Poços de Caldas e Unaí.

Hospitais Filantrópicos

Os recursos também irão beneficiar o Hospital Hélio Angotti, de Uberaba, no valor de R$ 100.000,00 (atendendo ao pedido do ex-deputado federal Narcio Rodrigues); o Hospital Regional do Sul de Minas, de Varginha, no valor de R$ 100.000,00 (atendendo ao pedido do vereador Doutor Lucas Gabriel Ribeiro); o Hospital São João de Deus, de Divinópolis, no valor de R$ 400.000,00; e o Hospital e Maternidade Maria Eloy, de Palma, no valor de R$ 100.000,00 (atendendo pedido do Doutor Cléverson Ferreira da Silva).

Municípios

A indicação do deputado Eduardo Barbosa ainda vai beneficiar sete municípios mineiros: Paracatu, no valor de R$ 130.000,00 (atendendo pedido do Secretário de Obras e Infraestrutura Pedro Adjuto Aguiar, a vereadora Claudirene Rodrigues de Sousa, e o ex-vereador Luiz George Linderski); Patos de Minas, no valor de R$ 100.000,00 (atendendo pedido do ex-vereador Otaviano Marques de Amorim); Bom Despacho, no valor de R$ 92.033,00 (atendendo pedido da vereadora Maria Klésia de Oliveira – Keké); Poços de Caldas, no valor de R$ 190.000,00; Varginha, no valor de R$ 30.000,00; João Monlevade, no valor de R$ 20.000,00; e Pedro Leopoldo, no valor de R$ 20.058,00.

MAC

O Incremento do Teto de Média e Alta Complexidade (MAC) trata-se de recurso temporário destinado a complementar o custeio dos serviços de assistência a média e alta complexidade, com o objetivo de melhorar o atendimento à população incrementando o financiamento da rede própria de atendimento e/ou, ainda, atuando na ampliação do custeio proporcionando a redução de filas de atendimento. Por meio desse recurso, os estados e municípios custeiam serviços como consultas, exames, diagnósticos, tratamentos clínicos e cirúrgicos, reabilitações, acompanhamento pré e pós-operatório, UTI, transplantes, tratamento de doenças raras e obesidade, ortopedia, neurologia, queimados, cardiovascular entre outros serviços e procedimentos de média e alta complexidade.


Seja o primeiro a fazer um comentário

Veja também:

Sabia que Eduardo Barbosa
já destinou mais de

através de diversas ações para
Ashburn?

VER AÇÕES